4 Motivos para fazer Branding

0
567

Neste mês de fevereiro a Megatech BR e a Interface apresentarão uma série de conteúdos ligados ao Branding, como matérias, E-books, Podcasts e outros. Estamos sempre trabalhando para produzir o melhor conteúdo para você. Você sabe o que é Branding? Já ouviu falar sobre isso? Se não, está no lugar certo. Aqui apresentaremos um pouco este assunto e daremos para você 4 motivos para fazer Branding, independente de você ter um negócio ou não.

Marketing é entender mercado para atender mercado.

_drucker, peter.

Neste vídeo, você pode entender de maneira simplificada algumas das funções do Branding: https://goo.gl/ul1GEF.

Marca é diferente de Branding?

Para quem está começando seus estudos sobre Branding é comum confundir ambos os termos e concluir que são sinônimos ou de semântica próxima. Mas isto é uma falácia. Segundo o INPI (Instituto de Propriedade Industrial), o órgão brasileiro responsável pelo registro de marcas, “marca é um sinal que identifica no mercado os produtos ou serviços de uma empresa, distinguindo-os dos de outras empresas”.

Marca é um substantivo, ou seja, a marca é o que “nomeia uma empresa”, por assim dizer. Já Branding, é um verbo de origem inglesa, indicado pela presença do sufixo ing, que o classifica como gerúndio, ou seja um verbo que demonstra que a ação ainda está em execução. Por isso, Branding é um processo constante, que acontece de modo cíclico, emendando início e fim. Branding é gestão de marcas, não a criação de uma. Todo Branding possui uma marca, mas nem toda marca possui um Branding.

1 –  Crescimento na credibilidade no mercado

Uma marca forte é uma marca que representa uma empresa capaz e diferenciada. Lembre-se que para Kotler, Branding está diretamente associada a criar diferenças. Ela transmite confiança no que faz.  Ela é capaz de influenciar nos processos de decisão de compra, na maneira como o segmento atua no mercado, e até no processo de como sanar as necessidades de seu público. O Branding transforma uma marca qualquer num ícone quando começa a construir sua imagem a partir do que as pessoas enxergam. 

2- Ter um DNA forte

Ter um DNA forte significa ser uma marca com cultura própria, reconhecida pelo seu estilo de vida e pela maneira como inspira seus consumidores. Uma empresa inovadora precisa ter em seu DNA fatores inovadores que ainda não estão presentes no mercado, e explorar isso a seu favor. Mostrar o que as pessoas desejam, da maneira como desejam. Um DNA forte é importante para que uma empresa não se desvie de seus compromissos para com o público.

 

3- Share Of Mind

O processo do Branding trabalha a marca na cabeça das pessoas e a maneira como cada um enxerga X produto. Isso significa que ele também trabalha com o processo de exportar a marca e mantê-la na mente dos consumidores. Este processo é muito importante, por sempre que o consumidor necessitar de algum produto, ele saberá onde procurar, tornando a comunicação empresa-consumidor satisfatória para ambos os lados.

4- Padronização

Criar uma imagem consolidada no assunto, perpetuando  o alcance da marca, aplicando uma identidade visual padronizada que deve ser utilizada por todos os setores da empresa. Quanto mais exposição interna e externa a marca, mais resultados o Branding trará.

Lembre-se que o Branding não e trabalhado somente visando a perspectiva das pessoas que estão de fora, ou seja, os consumidores da marca. Ele é essencial na criação de uma cultura corporativa sólida, que instiga seus funcionários a estarem motivados nas tarefas que desempenham. Com esses itens trabalhados, com certeza sua empresa terá alcances inimagináveis

Interessado em se aprofundar em Branding? Assine nossa newsletter para receber conteúdos e muito mais sobre Branding e outros assuntos.


Conhece outro motivo não citado na matéria? Deixe nos cometários!

Este post foi escrito pela Equipe de Marketing da Interface Comunicação Visual.

DEIXE UMA RESPOSTA