A Adobe Creative Suite está definitivamente morta?

0
571

A Adobe Creative Suite, que juntava os softwares de criação da Adobe, como Dreamweaver, IlustratorPhotoshop, Premiere e InDesign, num único pacote, foi oficialmente descontinuada. A versão CS6, lançada em maio de 2012, ainda era comercializada pela empresa até o começo deste ano, mas a Adobe decidiu parar de vendê-la para focar todos os esforços na Creative Cloud.

Segundo o PetaPixel, a Adobe Creative Suite 6 parou de ser vendida no dia 9 de janeiro, mas já faz algum tempo que era meio difícil comprá-la. Uma página antiga do produto dizia “Sim, você ainda pode comprar os produtos CS6 telefonando para o call center da Adobe, mas por que você iria querer isso?”. Agora, a mensagem foi substituída por “Os apps de criação da Adobe estão disponíveis exclusivamente pela Creative Cloud”.

O modelo de assinaturas é mais vantajoso para as empresas: em vez de lançar novas versões periodicamente, forçando os usuários a comprarem mais licenças para gerar lucro, as companhias podem melhorar seus softwares aos poucos, distribuindo as atualizações sem custo para os assinantes.

Sem contar que, como o custo é diluído (você paga uma pequena mensalidade em vez de gastar milhares de reais de uma vez só), a pirataria naturalmente diminui e a receita das empresas aumenta. Não é só a Adobe que pensou nisso: a Autodesk tem vendido o AutoCAD por assinatura, e as vendas de caixinha do Office estão sumindo para dar lugar cada vez mais ao Office 365.

Esse negócio de ser “dono” de uma licença de software está cada vez mais no passado.

A Adobe Creative Suite está definitivamente morta!

DEIXE UMA RESPOSTA